[RESENHA] FÚRIA VERMELHA

Título Original: Red Rising

Autor: Pierce Brown

Série: Volume 1 Trilogia Red Rising

Editora Globo Livros – 1ed. 2014 – 468 pág

INDICADOS PARA MAIORES DE 16 ANOS

SKOOB

A Terra foi condenada e a humanidade vive em Marte. Uma nova sociedade dividida em castas é criada, cada indivíduo geneticamente modificado, traz na pele as características de sua “classe”. Ele nasce, cresce e morre dessa forma, sem opção para crescer ou lutar por uma vida diferente da que foi determinada em sua genética.

Darrow é um Vermelho, a classe mais baixa nessa sociedade. Ele trabalha como Mergulhador do Inferno, extrai um minério que, segundo o governo, é o responsável para tornar a superfície de Marte habitável. Sua expectativa de vida é extremamente baixa devido os perigos dessa profissão. Mas Darrow está feliz, ele deu seu tudo e vai conseguir uma premiação recorde, ele vai possibilitar que sua família receba mais alimento, remédios! Tudo pronto e… o governo não concorda, a premiação não chega.

É a primeira vez que Darrow vai questionar o governo e sua forma de vida.

Eo, sua esposa, desafia as leis do governo e prova a Darrow que fora do subsolo terrível em que vivem o mundo não é como a mídia retrata. Ele foram enganados.

A morte não é vazia como você afirma ser. Vazia é a vida sem liberdade, Darrow.  Vazio é viver acorrentado pelo medo, pelo medo das perdas, pelo medo da morte. Digo que a gente precisa romper essas correntes. 

Da revolta surge a injustiça e Darrow é jogado aos leões. Diante da devastação da perda um plano audacioso é elaborado, o objetivo: Desmascarar o governo, descobrir a verdade e trazer justiça ao sofrido povo Vermelho.

Esse é o primeiro volume da trilogia Red Rising, uma distopia que balançou o mundo literário, mas que eu nem conhecia, pelo clube Cápsula Literária fiz essa leitura e fiquei chocada, é realmente uma história para abalar qualquer um.

A narrativa começa bem lenta, admito, o livro demora uma boa centena de páginas pra engrenar, mas garanto que vale a pena.

Nesse mundo distópico vemos muito da corrupção humana, as mentiras que o governo conta para manipular a população e tirar proveito do trabalho das castas inferiores. A manipulação de produtos para criar uma comunidade consumista, alienada e subjugada. Me soa tão familiar…

Em meio aos caos manipulado vemos a revolta nascer em Darrow, ele começa como um personagem fraco, de mente e visão completamente ingênua. Mas a medida que a verdade vai sendo desmascarada o personagem cresce e nasce um ser muito mais forte, com metas e uma obstinação para conquistar a justiça e a liberdade. Comecei o livro detestando ele e finalizei boquiaberta de tão impressionada!

O cenário que se forma é algo pior que Jogos Vorazes, é sangrento, cruel e político. Nada e nem ninguém é confiável. Darrow é levado ao limite para se infiltrar na alta sociedade, em muitos momentos eu me perguntei se realmente valeria a pena.
Nesse ponto os personagens secundários fazem um papel brilhante, com muitas mentiras, deslealdades, laços e quebras. Ninguém é bom ou ruim, todos são lutadores. Lutam pela própria sobrevivência e para isso atrocidades sem fim são cometidas. Sério, nada te prepara para a crueldade que essa história retrata.

A sociedade claramente é dominada pelo medo e Darrow vai se especializar nessa arte.

Alianças são forjadas, traições acontecem, personagens repugnantes se mostram leais amigos e amigos se tornam inimigos. É um jogo de vida e morte que vai mostrar do que é feito esse novo mundo, mais evoluído e mais cruel.

Eu achei o final espetacular, totalmente inesperado, principalmente pela grande participação feminina, algo que ficara ofuscado pelo clima machista do enredo, estou realmente curiosa para os próximos volumes.

Pelo que soube, o autor escreveu esse livro muito jovem e em um curtíssimo espaço de tempo, por isso a narrativa tem alguns defeitos de ritmo e descrições inapropriadas. Mas isso não tira o brilho da genialidade da obra. Ela é inteligente, articulada e surpreende pelas críticas ao governo e a sociedade.

Vivemos em um mundo que prega a tolerância, mas que na verdade está cada dia mais intolerante. A hipocrisia reina e as máscaras são usadas em todo tempo para disfarçar a corrupção e manipulação. O mundo de Darrow não está muito distante do nosso. Espero que obras como essa mantenham a sagacidade de alguns e que esses possam fazer a diferença, usando sua inteligência para não deixar que o medo e a crueldade subjuguem a todos.

O homem não pode ser libertado pela mesma injustiça que o escravizou.

Que a liberdade seja valorizada e prevaleça.

7 comentários sobre “[RESENHA] FÚRIA VERMELHA

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s