[RESENHA] A REAÇÃO ADVERSA DO CAOS

Autora: Stephanie Says

Editora Coerência

1ª Edição 2019 – 488 pág.

INDICADO PARA MAIORES DE 14 ANOS

SKOOB

Quando você olha para uma pessoa, vê apenas aquilo que ela quer mostrar e aquilo que ela não consegue esconder. E isso não é nem 50%.

Luna é uma adolescente que deveria ser comum, mas a sua vida virou uma bagunça desde que “aquela coisa aconteceu” e ela foi expulsa da escola, tão próximo de se formar, ela acabou perdendo todo o rumo de seus sonhos.

Seus pais faleceram quando ela era um bebê e agora seu único parente é um tio rabugente que a maltrata sempre que pode.

Seu refúgio é nos livros da livraria de seu tio, onde trabalha todos os dias e é lá que a vida de Luna terá outra reviravolta.
Luna encontrou uma pedra misteriosa na estrada, ela não parece ser da Terra, desceu como vinda do espaço, e se parece muito com a pedra do colar que Luna tem, herança de sua mãe.

Bok é enviado de Delta Mizar, Capital do Sistema Gamma Aurellius, sua missão é encontrar a Pedra, mas por um acidente ele acaba levando Luna junto. No novo sistema Luna vai conhecer um novo governo, pessoas muito diferentes e uma cultura totalmente diferente da terrestre.
Mas pra começar, ela será sequestrada por Klaaoz Lynxzarsfeld, um oficial da oposição ao governo.

E essas são só as primeiras 50 páginas.

Se você acha que está certo o tempo todo, você não aprende nada.

Esse não foi um livro que me conquistou pela sinopse, me deixei levar pela capa #admito. Mas bastou a leitura dos dois primeiros capítulos pra eu perceber que as poucas palavras da sinopse não faziam jus ao conteúdo desse romance. A primeira vista os complicados nomes extraterrestres assustam, muitos termos da língua gagrilyana {idioma de um dos povos} são utilizados e acompanhados de tradução, legal, mas assusta um pouco tanta informação. Passado esse primeiro contato o livro ganha ritmo.

É nítido que muitos mistérios rodeiam a vida de Luna, por ter perdido os pais muito cedo ela não sabe nada sobre suas origens e de alguma forma ela parece estar conectada ao povo Gagrilyano. Justifica porque Klaaoz, a levou para um planeta que ninguém consegue rastrear. Mas a história vai além.

Seria impossível contar um resumo digno dessa obra, as suas mais de 400 páginas são recheadas de acontecimentos, oras triviais, oras misteriosos e algumas vezes bem engraçados, a Luna é muito espontânea e apesar da vida difícil, ela é pura energia e alegria, acaba s endo muito fácil gostar dela.

O vilão é ambíguo e tem uma aparência peculiar, sua marca registrada é 0,5cm de um sorriso sarcástico. Ele tem um passado traumático e sofre de ataques de ansiedade, mas esconde tudo sob uma máscara de frieza. A minha relação com esse personagem foi de amor e ódio, em muitos momentos, ele é a representação do Caos e é também a sua Reação Adversa.

Eu amo títulos que fazem sentido depois de ler a obra!!!

Você não sabe o impacto que suas palavras podem causar na vida de uma pessoa, Luna. Nem todas as feridas tem cicatrizes, e às vezes você pode estar tocando em uma sem saber.

O que mais me ganhou nessa leitura foram os muitos pensamentos críticos, a Stephanne tem uma habilidade de nos colocar para questionar o que aprendemos na sociedade. Através de Luna, uma personagem que achava saber muitas verdades absolutas, ela nos mostra que a vida não é preto no branco, que cada um possui a sua verdade e merece ser respeitado.

Porque se você chama algo de estranho significa que você não o conhece. E se você não conhece é porque tem um conhecimento… limitado. Não é muito informada, estudada, viajada… Então, quando você chama algo ou alguém de estranho… você está se chamando de estúpida.

Eu estou em um momento MUITO assim! Profundamente chateada com as pessoas que vivem de aparência e querem impor suas ideias a todos.
Chateada com a mídia manipuladora, desde sempre, mas cada dia pior.
Chateada com as redes sociais que ao invés de aproximar as pessoas, tem afastado e tem sido usadas pra manipular, causar ansiedade, e toda gama de maldade.
Chateada…

Na verdade, elas tem tanta certeza a respeito de tudo que é bem mais fácil enganá-las do que convencê-las de que elas foram enganadas.

Alguns pontos da obra também contrariaram ideais meus, achei abusivo como a bebida é usada como escape em muitos momentos, discordo dessa tática, mas entendo que boa parte da sociedade aprova e aplaude. Também não é certo um dos personagens ser extremamente narcisista… mas… faz parte do todo que compõe as críticas que a obra levanta.
O final eu achei que poderia ter prolongado um pouco no clímax, a maior parte do livro são cenas e uma ou outra poderia ser diminuída para prolongar a emoção do final. Mas não tira o brilho da obra.

Você pode pensar o que quiser, contanto que tenha consciência de que o que você pensa não é a única coisa certa que existe.

É atual, é jovem, é maduro, é divertido, é longo {kkk}, mas é inteligente e embora tenha deixada uma ou duas pontas soltas ao meu ver, é uma obra muito bonita de se ler.
Foi realmente uma ótima leitura.
As referências nerds colaboraram um pouco pra esse amor também hehehe.

Indico para todos que queiram algo que sugira novos pensamentos, questionamentos. E claro, um romance diferente, com vilão que precisa de ajuda e mocinha que não precisa ser salva.

A princesa não queria ser regatada pelo príncipe porque precisava salvar o dragão que a prendera na torre.

A diagramação é linda! Totalmente voltada para a temática estelar.
É um livro pesadinho hehehe, então reserve momentos confortáveis para ler.

Siga a autora no instagram @stephannesays e conheça mais.

Se você chegou até aqui, obrigada! Sei que o post está maior que o comum, mas esse livro pedia muitas palavras e cada quote que coloquei aqui.

Tudo é impossível se você não tentar.

4 comentários sobre “[RESENHA] A REAÇÃO ADVERSA DO CAOS

  1. Jessica Rabelo disse:

    Oii Vivi.
    Adorei a resenha.
    Também não gosto da tática de levantar temas pesados em romances se não é um fundamento principal da história. Na verdade, acho desnecessário pro contexto.
    Ultimamente, tenho percebido que os gêneros de romance tem coisas em comum: protagonistas misteriosos, com problemas no passado ou simplesmente fulos da vida. Isso tem me cansado. Por esse motivo, ao ver a descrição de Luna acho que não leria a obra. Claro que existe muito enredo, como você mesma falou. Mas eu gosto de personagens e tais esteriótipos tem me cansado.
    Beijos.
    Fantástica Ficção

    Curtir

  2. Crônicas de Eloise disse:

    Ei Vivi,

    Ah que resenha mais linda. Fiquei encantada por suas impressões, percebe-se o quanto essa obra tocou você. Acho lindo quando em meio a uma ficção encontramos reflexões e mensagens que nos fazem questionar e pensar sobre a vida que nos rodeia. Foi muito maior do que eu esperava. Achei a capa belíssima, mas a premissa e tudo que a história carrega me deixou ainda mais interessada.

    Amei!
    Bjokas da Elo!
    http://cronicasdeeloise.blogspot.com/

    Curtir

  3. Fê Akemi disse:

    A capa é linda mesmo!!!
    Achei uma leitura bem diferente e esses nomes me lembraram os russos, rs. Mas, a gente acostuma.
    Acho que a parte que mais chamou minha atenção foi o vilão trazer amor e ódio, eu adoro quando acontece isso. Além que fiquei curiosa com esse sorriso.
    Não conhecia e já levo a dica.

    bjs

    Curtir

  4. Pedagoga Literária disse:

    Oi Vivi , adoro quando vem pensamentos críticos nas obras, tenho poucos livros assim, mas quando recebo ou compro são um tesouro na minha estante. Adorei sua resenha e já quero conhecer esse livro futuramente, essa editora sempre arrasa na diagramação.

    Curtir

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s