[RESENHA] QUANDO O AMOR ACONTECE

Quando O Amor Acontece (3)

Autora: Eliana Portella

Editora Coerência – 2Ed. 2017 – 302 pág

*Exemplar cedido pela editora

INDICADO PARA MAIORES DE 18 ANOS

Skoob

Sophia De Lucca foi criada para ser uma mulher independente, inteligente e articulada ela sempre tirou as melhores notas na escola e conseguiu as melhores propostas de emprego ainda na faculdade. A jovem nunca teve muita atenção e carinho dos pais, mas quando eles enxergaram seu potencial logo a colocaram para trabalhar na gráfica da família, apesar de ser a caçula, Sophia era inegavelmente mais responsável que seus irmãos mais velhos. Logo cresce na empresa dos pais e se destaca por suas ideias inovadores e gestão de equipe.

Mesmo de dedicando ao negócio da família Sophia aceita um trabalho em um importante jornal da cidade, o que ela mais deseja é se dedicar a esse que é seu verdadeiro sonho, mas sabe que não pode abandonar os negócios da família, eles precisam dela. Sophia vive para seus dois trabalhos integralmente.

Com o fruto de sua dedicação, Sophia consegue a Ibrahim Saad, uma enorme construtora como cliente da gráfica, na reunião inicial Lucas, o proprietário só desejava ficar quinze minutos na sala, mas ao colocar os olhos em Sophia ele fica muito mais, ele se encanta e passa a flertar com a moça.

Lucas é descendente de uma importante família árabe, no estilo barões do petróleo, são muito, mas muito ricos mesmo. E isso não faz com que o jovem se acomode, ao contrário, depois de formado ele toma sua fortuna, abre sua empresa própria e multiplica ainda mais a riqueza da família.

Sophia se deixa levar por alguns encontros, mas a cada investida de Lucas ela sabe que essa relação não pode dar certo, embora ela tenha uma vida confortável, nem de longe se compara ao status da família de Lucas. Sophia tem os dois pés no chão e aproveita o momento, sem cobranças, casar nunca foi seu sonho, pelo relacionamento frio dos pais ela entende que o casamento é uma instituição apenas de aparências e não quer isso para si. Sophia só quer ganhar o mundo com seu jornalismo.

“Lucas entrou em sua vida, mas apesar de todo o bem que lhe proporcionava, ele lhe reivindicava tempo e atenção, luxos que naquele momento ela não dispunha para oferecer.”

Quando o relacionamento fica sério Lucas começa a cobrar a jovem para que ela lhe dê mais atenção, Sophia nunca tem tempo por causa dos dois empregos e por ser tão profissional logo surgem propostas de trabalhar até mesmo na TV. Lucas sempre fica em segundo plano e passa a ter discussões constantes com Sophia porque ela sempre está ocupada.

Quando a situação chega ao limite Lucas dá um ultimato em Sophia, ou ela trabalha menos ou eles não podem mais ficar juntos. Sophia cede e fica apenas com o emprego do jornal, seu verdadeiro sonho. Mas deixar o negócio da família não será simples, seus pais e seus irmãos não aceitam a decisão tão bem.

Por outro lado Lucas está radiante, e Sophia tem muito mais tempo vago, o problema é que ela usa esse tempo para se sentir insegura e com ciúmes de Lucas, se ele antes reclamava e era possessivo com a moça, ela agora passa a ter as mesmas atitudes. Até que em uma de suas viagens para realizar uma reportagem investigativa uma tragédia acontece com Sophia, a partir daí a atitude de ambos irá mudar em muitos aspectos.

Quando O Amor Acontece (1)

Que leitura diferente, confesso que esperava apenas um romance, como comentei no post de primeiras impressões, estranhei desde o início as atitudes possessivas de Lucas e mais ainda quando Sophia muda sua personalidade e começa a agir igual. Mas a história foi muito além disso e ao finalizá-la eu pude entender o real sentido do título: “Quando o amor acontece”.

São muitos os temas abordados que sofrem mudanças drásticas no decorrer do livro. O relacionamento possessivo, os ciúmes excessivos, a relação de Sophia com a família e o excesso de trabalho que a nossa geração carrega.

Inicialmente pode parecer perfeito encantar o cara tão rico como Lucas, que mulher não deseja ser tratada como uma princesa? Mas essa vida tem suas responsabilidades e Sophia passa por um longo processo até se adaptar. Acredito que algumas mulheres não abririam mão de sua independência por um amor, principalmente quando elas não acreditam na instituição do casamento, como é o caso de Sophia. Então quando ela toma essa decisão sentimos que talvez não seja certo, mas como tudo na vida é acerto ou erro e foi muito legal acompanhar as consequências dessa atitude.

Essa mesma decisão afeta a relação de Sophia com sua família, que realmente explorava a moça, esquecendo-se que ela é um ser humano e não uma máquina. Ver que Lucas pôde mudar essa realidade e dar mais liberdade e carinho a Sophia foi uma das melhores partes da obra.

Lucas por outro lado é muito gentil, educado e realmente sabe cortejar uma mulher e trata-la bem. Eu só estranhei mesmo ele pedir tanto da atenção de Sophia, mas sabe que agora entendo?!  Nós vivemos em mundo moderno onde as mulheres tem ampla participação no sustento da casa, e essa não é a realidade de Lucas, ele foi criado pela cultura árabe, poderia ter várias mulheres e todas viveriam para ele. É uma outra realidade. Quando ele assume seu amor por Sophia ele também abre mão de muito do que aprendeu para dedicar seu amor a uma mulher americana, totalmente diferente das esposas Árabes, pensando assim me parece bem justo que ele quisesse mais o tempo dela, e vamos confessar que a moça trabalhava muito mesmo. Afinal, digo por experiência própria, quem ama quer estar sempre junto, nunca se cansa da companhia do seu amor. Imagina um cara que pode comprar um prédio inteiro para quem ele ama, claro que ela vai ter alguns comportamentos que não se encaixam na nossa realidade.

“A verdade é que eu escolhi uma noiva brasileira, e a aceito como você é, e com tudo que você carrega, sua religião, seus costumes, o direito a trabalhar, estudar… São esses os ingredientes que fazem de você a mulher que eu amo.”

Eu vejo em Sophia a realidade da mulher moderna, ela passa a vida adiando cuidar de sua parte sentimental para ser bem sucedida, mas em algum momento vai perceber que viver com abundância sem ter com quem dividir essa felicidade não é tão bom, é preciso dosar tudo na vida, nada em excesso faz bem, inclusive as jornadas duplas e triplas de trabalho.

Foi muito legal acompanhar o amadurecimento dessa relação, afirmo com certeza que quando você ler os primeiros capítulos também vai estranhar essa relação, mas vai precisar seguir em frente e viver cada situação com esse casal para entender o que acontece quando amor surge nessas vidas.

Tem cenas hot entre o casal, são bem descritas, com muita sutileza. Tem cenas clichê também, mas que romance não tem?! Mas o legal é que os personagens são muito reais, tem defeitos e qualidades, você vai se irritar com eles e suspirar também. Na somatória eu gostei muito da leitura e fiquei realmente satisfeita por conseguir ver em cada situação a proposta de mostrar quais as consequências do amor nessas vidas.

IMG_4988

Sobre a edição: o material é realmente impecável, as folhas amareladas e de ótima gramatura, a impressão não tem falhas e ainda conta com uma diagramação bem fofa com desenhos de flores nos capítulos. A capa eu realmente mudaria, o casal sombreado é bem bonito mas me deixa a impressão de que o conteúdo é só hot, e não é o caso mesmo. Talvez um casal abraçado com um buquê, ou numa mesa de jantar de mãos dadas, algo que demonstrasse mais romantismo ficaria mais apropriado. Encontrei alguns erros no texto mas não atrapalham na leitura.

Recomendo muito esse livro para quem se identifica com o romantismo, com situações de família e superações de traumas. Você vai descobrir o que acontece quando Sophia e Lucas deixam o amor entrar de verdade em suas vidas.

“Algumas vezes o amor acontece, então a esperança desperta e tudo aquilo que desejamos passa a ser para sempre!”

 

12 comentários sobre “[RESENHA] QUANDO O AMOR ACONTECE

  1. Crônicas de Eloise disse:

    Oi Vivi, adorei a resenha e uau, esse livro parece ser bem intenso, no sentido de de ter um conteúdo bem recheado. Fiquei muito interessada e adorei o fato de você ter compreendido as personagens e suas atitudes no fim das contas, adoro quando o autor sabe também trabalhar o amadurecimento de seus protagonistas.

    E concordo com você quem ama quer tá junto então dependendo das exigências dele, diante dos inúmeros compromissos da mocinha (porque putz dois empregos deve ser tenso né) é até compreensível.

    Vou inserir nas leituras futuras!
    Bjokas da Elo!
    http://cronicasdeeloise.blogspot.com.br/

    Curtir

  2. Tatiana Castro disse:

    Olá!
    É não é que esse livro parece ser muito mais complexo do que imaginei? Realmente, as pessoas acham que dinheiro resolve todos os problemas, mas não é verdade. Muitas vezes ele pode ser a causa de problemas. Existe muitos milhonaris deprimidos, por exemplo. Acho que ainda mais difícil é a questão cultural. Ambas as partes precisam se adaptar e encontrar um meio termo.
    Beijos!
    gatitaecia.blogspot.com.br

    Curtido por 1 pessoa

  3. jOYCE disse:

    Olha, acho que esse livro serve para mim, pois me considero romântica, e já tive muitas superações de traumas. A história me parece um pouco complexa, mas livros que abordam esses temas são sempre um pouco complexo, dica anotada, bjocas e bom fim de semana.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Gisele Lopes - Abdução Literária disse:

    Oi Vivi! Mais do que o romance, gostei da história retratar a realidade da mulher moderna, e como você mesma disse, de como ela deixa de cuidar do seu interior para ser bem sucedida. Não tem como não me identificar com a Sophia. Agora, senti um relacionamento estranho, abusivo, tanto na parte da família quanto entre ela e o Lucas, e infelizmente, isso é tão comum 😦 Gostaria de saber como esses relacionamentos se desenvolvem e amadurecem, principalmente na parte da família dela. Gostei da recomendação, Vivi. Parece ser um livro cheio de aprendizado. Beijos.

    http://abducaoliteraria.com.br

    Curtido por 1 pessoa

  5. Mari Zavisch disse:

    Oi, Vivi!
    Como você percebeu na minha resenha, eu tive muita dificuldade para aceitar o relacionamento dos dois e isso foi um problemão na leitura.
    Fico contente que com você tenha sido diferente e você tenha acompanhado o crescimento deles e esquecer esses momentos iniciais dos dois. Apesar de não ter sido meu preferido, teve muitos pontos positivos!
    Beijinhos.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta para Crônicas de Eloise Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s