[RESENHA] HQ – ALEX + ADA

Alex-Ada-android-graphic-novel

Título Original: Alex + Ada

Autores: Jonathan Luna e Sarah Vaughn

Graphic Novel

Editora Geektopia Ed. 2017 Vol.1

INDICADO PARA MAIORES DE 14 ANOS

Favoritado 

Skoob

Fazia bastante tempo que eu não lia um quadrinho de nenhum estilo, pegar nesse volume capa dura de material impecável foi uma ótima forma de lembrar porque minha vida de leitora começou nesse modelo editorial. Hq’s são outro nível de leitura, a experiência de ler e ver a cena se desenrolar nas ilustrações é imensamente prazerosa. Mas vamos a resenha, que espera que seja tão incrível como  a obra!

AlexAda (1)

O jovem Alex tem uma vida bem comum, amigos, família, um trabalho. Ele vive em um futuro onde homens e robôs co-existem, a tecnologia desse futuro é tão avançada que usa recursos como a telecinética, você só precisa “pensar” para falar ao telefone ou enviar comandos a aparelhos eletrônicos, poderia ser incrível, mas na vida do Alex não parece fazer muita diferença.

Ele está nitidamente deprimido após o término de uma relação, vemos a expressão desse sentimento ganhar forma através da repetição de imagens, um recurso que só é possível no universo das Hq’s! Como eu disse, a experiência de leitura ganha outra dimensão, outra profundidade, sentimos o tédio e a tristeza visualmente.

alex-ada-001-alex-depression

Preocupada com o afastamento de Alex sua avó o presenteia com uma androide do modelo mais avançado, uma Tanaka X5, esses androides foram projetados com a mais moderna tecnologia para serem como seres humanos, com pele, cabelo, corpo completo, necessidade de alimento, é incrível! Mas ele não possuem vontade própria, ou senciência, que seria a consciência humana, o querer. Isso porque a sociedade havia passado por alguns problemas com androides “desbloqueados”, eles haviam massacrado civis e gerado uma grande onda de medo e preconceito, a sociedade teme que as máquinas possam se rebelar, portanto, não permite que elas tenham nenhuma liberdade existencial.

A intenção da avó de Alex era que ele tivesse uma companhia, ela mesma tinha um robô desse modelo e sendo uma senhora muito moderna utiliza a companhia do androide de todas as formas imagináveis, todas mesmo… uma vovó cheia de saúde e que sabe o que quer, e o androide, claro, executa todas as suas vontades com perfeição. Mas Alex fica horrorizado e sua primeira atitude é devolver Ada, ele também tem esse preconceito de que máquinas não podem substituir humanos e logo pensa: “o que meus amigos vão pensar de mim se souberem que tenho uma máquina como companheira?!” É como se ele se sentisse ridicularizado por não ser capaz de ter alguém de verdade.

Mas antes de devolver ele liga Ada, e descobre que ela é calma, dócil e gentil, muito gentil e educada! Ada é programada para agradar e obedecer, chega ao extremo de ficar um dia todo parada atrás da porta da casa porque Alex pede que ela “não saia daí” quando ele vai trabalhar, o medo de Alex era que algum vizinho visse Ada, mas ele não queria que ela ficasse exatamente onde estava parada o dia todo, mas é o que Ada faz, porque ela segue a risca seus comandos.

Na hora de devolver Ada Alex não consegue, ele olha pra ela e vê sua gentileza como algo bom, apesar de ser uma androide, Alex a enxerga como um ser que precisa de cuidados e assim não realiza a devolução.

A partir daí vemos um processo de adaptação entre Alex e Ada. Esse processo para no momento em que Alex deseja mais da androide, ele quer que ela  QUEIRA estar com ele, fazer coisas com ele, Alex se frustra quando vê em Ada alguém com tanto potencial para ser VERDADEIRAMENTE feliz, mas não é porque está preso a programação de servir à vontade de seu dono. Alex quer ser companheiro de Ada e não o dono.

Ele começa uma pesquisa para descobrir se é possível que os androides tenham a consciência humana, ele quer desbloquear a senciência de Ada. Nessa busca exploramos com Alex a salas virtuais de interação de forma muito real, encontramos outros donos de androides com a mesma vontade de Alex e a questão fica: será seguro dar essa consciência a máquinas, elas não seriam perigosas e se voltariam contra os humanos?

alex-ada-003-neural-internet

Foi uma leitura muito comovente, me peguei querendo que Ada seja desbloqueada, mas em partes desejando que não fosse possível, viver como máquina é limitado, mas em contra partida ela também não sofre, Ada não era capaz de sentir dor ou sofrimento e uma vez que ganhar consciência isso vai acontecer, ela vai se questionar sobre quem é e para quê existe, questionamentos humanos, que causam sofrimento.

Observamos nessa obra uma exploração intensa de conceitos difundidos pelo autor Isaac Asimov, pai da literatura robótica. Na cena inicial Ada repete uma série de regras para sua utilização, o mesmo ocorre quando o funcionário da Tanaka chega para retirá-la, vemos muita preocupação dos autores em criar um mundo perfeitamente possível, real.

A empresa Tanaka é japonesa e reforça a nossa ideia de que eles são os mais avançados em tecnologia, mas também o povo com maiores dificuldades de interações sociais, como se lidar com robôs fosse muito mais fácil para essa sociedade. Temos inclusive, casos verídicos de pessoas que se casaram com robôs! É uma realidade totalmente adversa na nossa cultura brasileira, mas que já existe.

O mundo de Alex e Ada não é muito distante do nosso e esse é um dos pontos que torna essa obra incrível! Fora todos esses detalhes que já citei.

AlexAda (2)

A edição toda é muito bem feita, capa dura, folhas com brilho e impressão sem falhas.

Impressionante como pode conter conteúdo em uma obra assim não é mesmo. A editora Novo Conceito acertou em cheio nesse novo investimento e mal posso esperar para lançarem os próximos volumes, quero muito saber como ficará a vida de Alex e Ada nessa sociedade futurista e problemática.

Se você gosta do gênero pode se jogar nessa graphic novel sem medo, se ainda não conhece eu mais que recomendo! É uma grande promessa de sucesso.

16 comentários sobre “[RESENHA] HQ – ALEX + ADA

  1. Cecília Justen disse:

    Ei! Tudo bem?

    Vivi, nossa, faz taaaanto tempo que eu não leio uma HQ, de verdade, fiquei até mal agora rsrs Esse livro aparece tão lindo, fiquei apaixonada pela edição e, principalmente, pela história. Parece tão real, me lembra vááários filmes com essa pegada, mas algo nesse quadrinho me mostra a realidade, o que é muito legal 🙂 Espero poder dar uma oportunidade a leitura em breve.

    Beijos!
    http://www.as365coresdouniverso.com.br/

    Curtido por 1 pessoa

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s