[RESENHA DE HALLOWEEN] IT – A COISA

ITAcoisa (12)

Título Original: It A Novel

Autor: Stephen King

Editora Suma de Letras – Ed. 2014 – 1104 págs.

INDICADO PARA MAIORES DE 18 ANOS

Hoje teremos dois posts especiais para comemorar a sexta-feira 13!

Confira o outro também. 

Eu pensei muito em como fazer essa resenha sem torná-la repetitiva, uma vez que muitos já falaram sobre essa obra. Decidi contar o enredo como eu senti e principalmente as sensações que essa obra me fez ter em cada capítulo.

Primeiro quero deixar claro que esse não é um livro de terror. Muita gente o julga pela capa e acha que é um livro que fala de um palhaço assassino e só. Essa obra fala muito mais do que isso, muito mais do que você pode imaginar. Ela fala principalmente sobre amizade e acredite amor, o mais simples e sincero amor.

Segundo, não desanimem com a quantidade de páginas, quando eu decidi encarar o calhamaço eu imaginei que a leitura podia se arrastar as vezes e pra me motivar eu segui um roteiro de leitura que vocês podem acessar em Projeto #LendoACoisa . Eu super recomendo porque dessa forma não senti as páginas passaram, em nenhum momento a leitura me cansou, quando dei por mim já estava finalizando e querendo mais. Vocês vão entender.

O livro começa contando como está a cidade de Derry na atualidade, coisas estranhas estão acontecendo, crimes inexplicáveis e muito violentos não só com adultos, crianças estão desaparecendo e sendo mortas. Na verdade, Derry tem uma taxa de violência muito acima do normal para a região. É como se uma maldade estivesse intrínseca na cidade, nos moradores.

“Parece que coisas ruins, coisas cruéis, se dão bem no solo dessa cidade.”

Mike é o único que além de perceber esse fato, mantem um diário documentando essa história, ele tem certeza de que não são crimes comuns e por isso faz uma ligação para cada um de seus amigos de infância, todos já moram fora da cidade, mas precisam voltar porque juraram que se esses crimes acontecessem novamente eles voltariam para proteger a cidade.

O mais curioso é que quando Mike faz a ligação nenhum dos amigos se recorda 100% do que aconteceu e nem mesmo de Mike. É como se as memórias deles tivessem sido apagadas. Mas a medida com que eles se aproximam de Derry as memórias também voltam.

A narrativa se divide em dois pontos, 1958 quando Bill, Mike, Ben, Beverly, Richie, Eddie e Stan se conhecem ainda crianças e 1985 quando os amigos já são adultos. A história não é narrada de forma linear, passado e presente são simultâneos, vivemos os personagens no presente e ficamos sabendo do que aconteceu em 1958 a medida com que eles se lembram, isso quer dizer que o encontro com a Coisa que aterroriza Derry é contado praticamente ao mesmo tempo em que eles revivem o fato.

“Naquele outono de 1957, oito meses antes de os verdadeiros horrores começarem e 28 anos antes do confronto final, Bill Gago tinha 10 anos.”

O que fica muito claro desde o início é isso: existe uma Coisa em Derry que torna os moradores e os crimes mais violentos, isso acontece a cada 27 anos, dura 1 ano e parece hibernar depois disso. As sete crianças enfrentam essa Coisa em 1958 mas não se lembram como derrotaram ela. Fizeram uma promessa de retornar para enfrenta-la caso ela retornasse mais uma vez, e Mike é o encarregado de trazer todos de volta. Fica claro que embora tenham derrotado a Coisa, não mataram ela, então precisam descobrir como fazer isso e acabar com essa praga que contamina Derry fazendo das crianças suas principais vítimas.

ITaCoisa (8)

Eu vivi os mais intensos sentimentos nessa leitura, em nenhum momento senti medo propriamente, não perdi meu sono e nem tive pesadelos, se você tem algum problema com palhaços pode ler tranquilo, embora a figura dele seja a mais conhecida ela aparece poucas vezes em uma fotografia aqui ou acolá, a Coisa mesmo não tem uma forma definida no começo, ela assume a forma do maior medo daquele que ela ataca o palhaço é só um símbolo mesmo.

O que mais me surpreendeu foi ter sorrido muito durante a leitura, sabe, gargalhar mesmo! As crianças são muito engraçadas, zombam muito um do outro e não tem nenhum filtro em suas piadinhas, é lindo ver como eles se conhecem, se unem e se fortalecem juntos, se protegendo a todo instante. A amizade construída é tão forte quanto inspiradora, dá vontade de guardar todos eles em potinhos. São personagens muito bem construídos, reais e eles vivem dramas muito intensos na vida deles, enfrentam muito bullyng dos valentões da cidade, enfrentam preconceitos por ser negro, mulher, judeu, frágil, doente, gago e por aí vai. É um livro que fala profundamente sobre a maldade humana, maus tratos a crianças, animais e violência doméstica.

“Bill ignorou a mão e abraçou Mike. Mike o abraçou com força.”

Não senti medo ao ler IT, senti raiva, horror por imaginar até onde chega a maldade humana, senti asco, aversão, me senti angustiada por não poder salvar cada um que sofria essas maldades.

“Tudo fica mais difícil quando é de verdade. É aí que você engasga. Quando é de verdade.”

E de alguma forma tudo isso foi misturado com muitos sorrisos e ao me lembrar da leitura ainda sorrio e tenho muito carinho pela história. Embora não tenha favoritado, normalmente faço isso com leituras que pretendo realizar novamente em outros momentos da minha vida, e no caso de IT não tenho certeza se quero fazer, não tenho certeza se quero reviver as maldades e me sentir aflita novamente. Por enquanto o livro permanece na estante, mas talvez ele saia pra dar lugar a outra obra que eu vou querer reler depois de alguns anos.

Se eu indico? ABSOLUTAMENTE SIM!!!

A narrativa de King é tão incrível que você lê e não sente as páginas passarem, ele não “enche linguiça” são 1000 páginas de história, puro conteúdo inteligente mesmo! Ele merece o título de mestre.

Eu li tanto na edição física como em ebook, ajuda muito um leitor digital nessa hora, porque não dá pra carregar esse livro não risos. Ambas estão excelentes, sem erros, formatação perfeita, fonte e material impecáveis. E essa capa é minha favorita de todas as lançadas, é um trabalho primoroso.

ITaCoisa (6)

É um clássico que todos deveriam ler e tirar suas próprias conclusões.

É um relato muito adulto, pesado em muitas cenas e difícil de digerir por ter tanta maldade humana. Mas compensa tudo isso nas cenas hilariantes, puras e sinceras das crianças. IT prova que amor e amizade fazem toda a diferença na vida de qualquer ser humano.

É um livro muito grande pra abordar em uma resenha, renderia um ótimo bate papo em uma tarde! Mas se você já leu ou está lendo e quer conversar acesse #LendoACoisa e fale comigo através desse diário de leitura, vou adorar! E se você ainda não leu e quer ler pode acessar tranquilo, é livre de spoiler nos posts.

O livro foi adaptado para o cinema recentemente e vamos conversar sobre isso em outro post.

 

Anúncios

26 comentários sobre “[RESENHA DE HALLOWEEN] IT – A COISA

  1. Jessica Rabelo | Fantástica Ficção disse:

    Oii Vih. Voltei kkk.
    Então eu amei esse livro. Obrigado por ter me “convencido” a participar do projeto. Concordo com você em tudo que disse no post. Não é terror, não é só um palhaço. É muito mais que isso.
    Mas vamos combinar que tiveram cenas bizarras e de certo modo desnecessárias. Acredito que tenham sido feitas para chorar. Como o que acontece depois que eles combatem a coisa pela primeira vez.
    Mas isso não atrapalhou minha leitura e nem influenciou nos finalmentes. Por isso concordo com você: foi excelente Mil beijos!

    Fantástica Ficção

    Curtir

  2. jOYCE disse:

    Oi Viviii, amei tua resenha mulher, acho que até perdi o medo um pouquinho da coisa, pois tu mostrou o outro lado da moeda. Quanto as páginas ,Jesuis!!! KKk é muita página, sou preguiçosa, acho que passaria 2 meses lendo ou mais kkk. Eu não tenho medo de palhaços, mas confesso que já tive pesadelos com um livro que tinha um bendito palhaço. Tenho tentado vencer esse medo aos poucos, e assim que vencer esse entrará para minha lista. Bjocas.

    Curtido por 1 pessoa

  3. fabielymiranda disse:

    Oii Vivi, amei sua resenha!! Pretendo encarar essa páginas ainda (meta da vida!!) Percebi que o autor consegue intercalar muito bem cenas tensas com engraçadas, que torna a leitura leve e menos cansativa apesar de ser extensa. Espero poder conhecer um pouco mais dos medos aos quais as crianças são expostas ao encontrarem com a coisa, pois só vi o filme e creio que não foi muito explorado.
    Beeijos ❤

    Curtido por 1 pessoa

  4. Lorena disse:

    Vivi, que resenha maravilhosa!!!
    Eu jurava que It é um livro de terror, porque é assim que vendem a obra desde sempre. Fiquei bem interessada em ler, agora, que conheço um pouco mais sobre a história. Parece interessante, e sua animação contagiou. Como você disse: esse tanto de página não é tão convidativo, mas … vamos lá! rsrs’

    Beijos, linda.
    Parabéns!!!

    Curtido por 1 pessoa

  5. Pingback: [RESENHA] JOYLAND

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s