[RESENHA] 2001 UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO

2001 (5)

Título original: 2001 A Space Odyssey

Autor: Arthur C. Clarke

Editora Aleph – Ebook

INDICADO PARA TODAS AS IDADES

Skoob

Se tem uma palavra que define bem essa obra é :PECULIAR, é uma história única que te trará reflexões únicas.

O livro foi escrito ao mesmo tempo em que o filme era produzido, confesso que essa é a primeira vez que vejo essa situação. Um filme que gerou um livro. Recebi até indicações para ver o filme primeiro! Vejam quanta peculiaridade.

O livro é dividido em 6 partes, mas eu resumiria em 3 grandes momentos: o primeiro deles é na Era dos homens-macacos, conhecemos um povo primitivo e irracional que viviam no limite da vida, passando fome e com muito medo do desconhecido. Até que recebem a visita de um “monólito”, um pedaço de pedra com dimensões extremamente regulares e superfície plana, negro como a noite. Aquele monólito ou monolito, como preferirem, começa a exercer um estranho domínio sobre os homens-macaco, induzindo-os a desenvolver suas aptidões físicas e mentais. A partir dali o homem-macaco não é mais indiferente ao meio onde vive, ele aprende a se defender e com isso surgem os casos de violência proposital, a lei do mais forte dominar o mais fraco. Da mesma forma misteriosa como o monólito surge, ele também desaparece.

“Entre sua espécie, Aquele-que-Vigia-a-Lua era quase um gigante. Tinha um metro e cinquenta de altura e, embora fosse bastante subnutrido, pesada mais de quarenta e cinco quilos.” Posição 83

A narrativa nos leva a um grande salto no tempo, aterrissamos em 2001 com uma sociedade super desenvolvida, uma Era Espacial que tem bases lunares e é capaz de realizar vôos para o espaço como hoje vamos a outros países.

2001 (7)

Nessa segunda parte conhecemos o Dr. Heywood Floyd, ele embarca em uma viagem as pressas para a Lua e desperta muita curiosidade na Terra, há boatos de que uma epidemia se instalou na Lua e todos no local estão em quarentena. Quando questionado por jornalistas e até mesmo amigos o Dr Floyd não consegue explicar porque ele, um astrônomo, foi chamado a Lua nessas circunstâncias. Na verdade nem mesmo o Dr. Floyd sabe o que está acontecendo. O clima é de muita tensão e absoluto segredo sobre o que aconteceu na Lua.

“Todas as vezes que Floyd decolava da Terra, ele se perguntava se ela ainda estaria lá quando chegasse a hora de seu retorno.” Posição 490

Nessa segunda parte temos uma descrição detalhada de como eram realizadas as viagens espaciais, temos o primeiro contato com uma linguagem científica e mais técnica e embora muitas pessoas tenham dito que isso não atrapalhou a fluidez da narrativa eu discordo, na minha experiência isso deixou a leitura bem mais pesada e complexa, mas não me entendam mal, eu gostei! Os detalhes técnicos deram veracidade à história e a tornaram muito mais real. Como físico formado o autor nos enriquece muito com essa narrativa, mas de forma alguma ela é fluída.

Ao chegar ao seu destino o Dr. Floyd é apresentado ao grande mistério e ele está diretamente conectado com o mesmo monólito que surgiu na Era dos homens-macaco, com o nome de A.M.T.1 (Anomalia Magnética de Tycho – Um) o objeto misterioso é encontrado na Lua e parece ter uma conexão direta com Saturno. A missão do Dr. Floyd é descobrir o que é aquela placa tão perfeita simetricamente e descobrir o que ela faz.

“Bem, ela tem aproximadamente três milhões de anos. O que o senhor está vendo agora é a primeira prova de vida inteligente fora da Terra.” Posição 931

Na terceira grande parte entramos na nave Discovery com os astronautas David Bowman e Frank Poole, é aqui que damos início a verdadeira Odisséia no Espaço. Nem mesmo os astronautas sabem qual missão vão realizar, somente são informados que passaram por Júpiter para utilizar a sua força gravitacional do planeta como um estilingue para conquistar um feito nunca realizado, impulsionar a nave para alcançar os anéis de Saturno, onde será seu destino final. Mas eles não sabem que a verdadeira missão é descobrir o mistério do A.M.T.1 e irão descobrir essa missão de uma forma nada agradável.

A nave Discovery é comandada por uma inteligência artificial chamada HAL 9000 e aqui nos deparamos com um fato bem curioso. Dizem que Clarke utilizou a figura de HAL como uma crítica contra a gigante da informática na época, a IBM. Isso porque HAL apresentará falhas técnicas com resultados desastrosos para nossos astronautas. A questão que fica é: Sistemas são realmente seguros e funcionais? Devemos mesmo confiar nossas vidas às máquinas como seres infalíveis? A possível crítica se reforça pelo fato das letras da sigla HAL serem as que antecedem as letras da sigla IBM no alfabeto (H-I/ A-B/ L-M). No filme as críticas indiretas parecer ser mais utilizadas, eu ainda não assisti, mas farei em breve e conto pra vocês sobre ele no post de Melhores de Junho.

“Podemos projetar um sistema que seja à prova de acidentes e estupidez, mas não podemos projetar um que seja à prova de maldade deliberada.” Posição 2051

Não só durante essa viagem, mas durante todo o livro encontramos muito mais questionamentos do que respostas. Somos levados a uma profunda reflexão sobre o existencialismo da raça humana, quem somos? O que podemos fazer? Onde podemos chegar? De onde viemos? Qual nosso papel na vida? Realmente evoluímos? Estamos sozinhos ou não no espaço?

“Cada vez mais pessoas, entretanto, estão se perguntando: “Por que esses encontros ainda não aconteceram, já que nós mesmos estamos prestes a nos aventurar no espaço?”

“As barreiras de distância estão desmoronando; um dia encontraremos nossos iguais, ou nossos senhores, entre as estrelas.” Prefácio

O autor chegou a comentar que se você assistir ao filme e disser que entendeu de primeira então é porque não entendeu nada. Acredito que podemos aplicar essa máxima ao livro também. É uma leitura que precisa ser digerida, pensada e repensada. O que tornou esse livro um clássico é exatamente esse ponto, com ele podemos realizar muitos debates não só literários como filosóficos também.

2001 (6)

Realizei essa leitura para o clube Cápsula Literária que faço parte aqui em São Paulo, estou bem ansiosa pelo encontro que será em julho para podermos conversar sobre essa obra, acredito que pontos de vista diferentes irão ajudar muito para abrir ainda mais minha visão com relação a esse livro.

No geral eu tiro o chapéu para a genialidade de Arthur C. Clarke, ele era realmente um visionário por já ter essa visão do mundo em plena década de 60, em meados de quando o homem ainda nem havia pisado na lua. Clarke trabalhou de forma única para nos fazer entender a imensidão do universo e que somos apenas uma pequena parcela dele, bem pequena mesmo!

“Ali estava ele, no espaço distante, afastando-se da Terra a milhares de quilômetros por hora e, no entanto, em milissegundos podia ler as manchetes de qualquer jornal que desejasse em seu newspad”. Posição 710

Eu li em ebook, mas já folheei a edição lançada pela Editora Aleph e posso dizer que ela é maravilhosa! Toda a edição remete ao monólito e torna a experiência de leitura muito mais rica e, além disso, também conta com um conteúdo extra de dois contos de Clarke que deram origem ao filme.

2001 (1)

Indico a leitura para quem curte clássicos ou livros de ficção científica, esteja preparado para aprender muito sobre viagens espaciais, ter pequenos clímax durante a narrativa e uma grande surpresa no final.

“Ali, o Tempo ainda não havia começado; só depois que os sóis que agora ardiam estivessem há muito mortos, a luz e a vida voltariam a dar forma àquele vazio.” Posição 3068

Anúncios

26 comentários sobre “[RESENHA] 2001 UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO

  1. Laila Oliveira disse:

    Oiiii, gostei bastante da sua resenha. Um filme que originou o livro foi A Ultima Musica, de Nicholas Sparks. Ele primeiro fez o roteiro do filme – especialmente pensando na Milie Cirus – e depois escreveu o livro. Se não tiver lido, vale a pena 🙂

    Curtido por 1 pessoa

  2. Cuca Literária disse:

    A sua resenha está ótima, entretanto, eu não consegui gostar do livro, pois não sou muito chegada nesse gênero. Quem sabe futuramente eu dou uma oportunidade para o mesmo e embarco nessa leitura?!

    Beijos

    Hellen Cristhi
    Blog Cuca Literária

    Curtido por 1 pessoa

    • Viviane Oliveira disse:

      Se quiser testar o gênero melhor começar por algo mais simples.
      2001 é um clássico complexo e precisa estar disposto a aprender sobre a obra, eu fiz praticamente um curso dela de tanto que já pesquisei o assunto!
      Mas quando vc entende cada detalhe vc se apaixona pq é uma obra muito inteligente!

      Curtir

  3. Cecília Justen disse:

    Oi! Tudo bem?

    Menina, você não sabe como eu julgo livro que é inspirado no filme. Mas acho que não é muito o caso, já que você disse que o livro foi escrito enquanto se produzia o filme, né?! Que loucura! Nunca li nada do estilo. Meu pai A-M-A esse filme, eu nunca nem cheguei perto haha Adorei sua resenha, achei tão completa 🙂 Acho que vou dar uma chance pra obra já que amo uma ficção científica.

    Beijos!

    http://www.as365coresdouniverso.com.br/

    ***Você participa de uma espécie de clube do livro? Porque se sim, isso é tão legal! Estou te invejando haha***

    Curtido por 1 pessoa

    • Viviane Oliveira disse:

      Sim!! Hahaha
      O cápsula Literaria, a gente se encontra a cada 2 meses, é bem legal mesmo! Enriquecedor!

      Se seu pai já entende a obra então vc tem alguém pra te ajudar, pq vc não lê ou assiste e entende de primeira, precisa remoer os fatos e realizar pesquisas pra entender tudo. Seu pai com certeza já manja os detalhes e pode te explicar até em tempo real 🙂
      Mas precisa mesmo querer pq não é uma obra divertida, é pra te colocar pra pensar mesmo 🙂

      Curtir

  4. Camila Mondaini Paulino disse:

    Oi Vivi tudo bem?
    Eu achei a hsitória bem interessante pelo fato de o livro ter sido originado do filme, algo diferente da qual estamos acostumados não? Mas não sou muito fã de ficção científica para ler, então não sei dizer se leria o livro, mas ao filme, assistiria com certeza. Outro que me lembrou essa mesma situação foi Assassin’s Creed, que primeiro veio o jogo e depois a série de livros para só agora ser lançado o filme. Essa é uma história da qual tenho curiosidade em ler, depois vocÊ procura se naõ conhecer, é bem interessante.

    beijinhos!
    http://leiturize-se.blogspot.com.br/

    Curtido por 1 pessoa

    • Viviane Oliveira disse:

      Cami só recomendo o filme se vc estiver disposta a estudar ele, precisa mergulhar no tema e pesquisar sobre o autor pra entender bem
      Se não vc fica perdida, não é filme de entretenimento de massas, é um filme bem crítico pra te fazer pensar 😉
      Conhece esse do assassins, mas não assisti não, talvez veja mais pra frente 🙂

      Curtir

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s