[RESENHA] O AR QUE ELE RESPIRA

apaginacerta-4Título Original: The Air He Breathes

Autora: Brittainy C. Cherry

Editora Record – ed. 2016 – ebook

Série: Elementos Vol. 1

INDICADO PARA MAIORES DE 18 ANOS

Favoritado ♥

“Nenhuma alma gêmea deixa esse mundo sozinha. Ela sempre leva consigo um pedaço de sua outra metade” Posição 173

Tristan Cole perdeu de uma só vez a sua amada mulher Jamie e seu pequeno filho Charlie em um acidente de carro. Mas ele perdeu não só a família, a vontade de viver deixou de existir para ele.

“Num piscar de olhos, num breve momento, tudo que eu sabia sobre a vida mudou.” Posição 142

Desde então Tristan não fala com os pais e se isolou.  Ele se mudou para a cidade de Meadows Creek com seu cachorro Zeus e arranjou um emprego em uma loja que quase ninguém frequenta. O local perfeito para Tristan e sua solidão.

Na cidade todos olham feio para ele. Tristan é rude sempre que pode. Amor e gentileza não fazem mais parte da vida dele, tudo que Tristan sente é uma dor gigante no peito, uma saudade sem fim e toda essa amargura o transforma em uma pessoa extremamente desagradável. Todos acham que ele é louco.

Elizabeth perdeu seu marido em um acidente de carro. Foi como se arrancassem o chão sob seus pés. Tudo que ele deseja é ficar sozinha com todas as suas memórias de Steven, mas Lizzie tem uma filha pequena, Emma, e por ela Lizzie precisa encontrar forças para seguir em frente. Depois de uma temporada na casa de sua mãe relapsa e ausente, Lizzie decide voltar para sua casa em Meadows Creek, está na hora de continuar a vida de alguma forma, por Emma ela precisa conseguir.o-ar-que-ele-respira-1

Durante o trajeto de volta Lizzie acidentalmente atinge Zeus com o carro, desesperada ele coloca o cachorro e o dono pra dentro do carro e parte imediatamente para o veterinário. Ali ela conhece Tristan, o amargurado e mal educado Tristan. Sua reação instantânea é odiar aquele homem, não importa o que ela diga ou faça, ele simplesmente é rude, mesmo depois que Zeus é medicado ele sequer agradece Elizabeth por ter ajudado.

Imaginem a surpresa dos dois quando descobrem que são vizinhos!

Com o passar dos dias Lizzie vê em Tristan algo além de sua esquisitice, ela vê a sua dor, tenta se aproximar e por mais que Tristan a maltrate ela se sente atraída por ele. Tristan desperta nela sentimentos e sensações que ela nem imaginava que ainda pudessem existir.

“Todo mundo falava que ele era grosseiro, e eu vi e acreditei nisso. Vi sua hostilidade. Mas também vi uma parte dele que ninguém conhecia.” Posição 1223

Quando finalmente eles criam uma amizade, diferente e conturbada descobrem que podem ajudar um ao outro compartilhando suas dores e medos, curando seus corações despedaçados.

Emma é a criança mais fofa que já vi em um livro! Ela é inteligente e ingênua, brincalhona e sensível. É através dela e de Lizzie que Tristan começa a enxergar algo de bom no mundo novamente.

“A alma dela estava ferida, e a minha, devastada, Mas quando estávamos juntos, doía menos.” Posição 1967

É uma história com doses cavalares de saudade, dor, amor e superação.

Os personagens secundários ajudam a criar o clima de cidade pequena. Faye, a melhor amiga de Lizzie é um dos personagens mais engraçados que já conheci, ri de gargalhar com os “comentários” dela. Faye é um espírito livre, fala o que pensa e só quer curtir a vida. Ela tenta de todas as formas cuidar de Lizzie agora que ela está de volta.

“Quando Faye ria, o mundo inteiro sentia sua felicidade.” Posição 682

Tanner era o melhor amigo de Steven, na faculdade ele até tinha uma queda por Lizzie, mas acabou como padrinho de casamento do amigo. Agora que Lizzie está só Tanner tenta sempre estar por perto para ajudar. De todos os amigos de Lizzie ele é o que mais odeia a ideia dela ser amiga do esquisito do Tristan, Tanner não perde uma oportunidade de implicar com ele.

Além de ter que lidar com o ciúme do amigo Lizzie ainda precisa se desvencilhar dos comentários maldosos de suas vizinhas fofoqueiras, elas chegam ao absurdo de pedir para Emma não ficar perto da filha delas para não “contaminá-las com sua tristeza”. Voltar para casa não será nada fácil para Lizzie.

A obra encanta por essa construção sólida do amor. Amor entre mãe e filha, entre amigos, entre a família e entre os dois protagonistas que estavam com suas vidas destruídas. Só de me imaginar no lugar deles já quero chorar.

o-ar-que-ele-respira-3

Embora eu tenha lido em ebook tive a chance de folhear o exemplar físico. Achei o material extremamente leve, com folhas agradáveis ao toque e uma capa linda demais!

Poucos romances me levaram as lágrimas como esse, a última vez que me lembro de ter choro e soluços em uma leitura foi com Querido John a uns 8 anos atrás.

Sempre digo que pra se emocionar assim você precisa de alguma forma se “vestir” do personagem, entender e se identificar com a dor dele. Todas as história que envolvem família me comovem muito, mas essa mexeu mesmo comigo. Despertou uma vontade de viver ainda mais juntinho de quem amo, afinal não sabemos se aquele será o último momento que teremos.

A narrativa é intercalada entre Lizzie e Tristan, embora tenhamos muito mais do ponto de vista da Lizzie os poucos capítulos de Tristan são muito mais intensos, foram os que mais me levaram a sentir a dor dos personagens. É até difícil descrever com palavras as emoções que vivi nessa leitura. Foram 2 dias pra concluí-la, eu queria desesperadamente chegar no desfecho e descobrir se toda aquela dor iria desaparecer. O que encontrei nos capítulos finais foi bem além do que eu podia imaginar. Uma grande reviravolta, traição e mais superação! Toda a leitura começa a se encaixar como um quebra-cabeça.

A trama é muito bem elaborada e embora exista sim um romance, de forma alguma o achei previsível ou clichê. E o final… sério, vocês precisam ler!

Esse é o primeiro volume de uma trilogia, mas serão todas histórias independentes, cada livro vai narrar a história de um casal diferente, sempre ligadas a um elemento, como esse que trata tão lindamente do AR QUE RESPIRAMOS.

“Não me mexi. Ele respirou. Respirei também. Uma respiração de cada vez. Isso era tudo que eu conseguia controlar.” Posição 421

Eu comecei essa leitura porque muitas pessoas me indicaram dizendo que eu iria me apaixonar por Tristan, mas não me apaixonei por ele. Apaixonei-me pela obra toda, cada personagem, cada memória que eles compartilharam, cada lágrima que derramei de emoção me fez amar esse livro.

E como se não bastasse tudo isso a autora ainda nos presenteia com inúmeras referências de outras obras literárias:

“Seu braço esquerdo era repleto de tatuagens, que se estendiam pelo tórax. Fiquei observando os desenhos em seu corpo, incapaz de desviar o olhar. Eram muitos, nem consegui contá-los, mas tentei distinguir cada um deles. Eram clássicos infantis: Aslam de As Crônicas de Nárnia; o monstro, de Onde Vivem os Monstros; O vagão de trem, de The boxcar children. No peito a frase “We’re all mad here”, de Alice no País da Maravilhas. “ Posição 739

Vou deixar vocês com a referência mais apaixonante de todas e pedir novamente: Leiam esse livro!

“Tenho que perguntar. A varinha no seu dedo indicador… Que livro é esse?

– Harry Potter – respondeu ele com autoridade.

 – Ah. Nunca li.

– Você nunca leu Harry Potter? – Perguntou, preocupado.

[…] Acredito que existem duas coisas no mundo que todos deveriam ler, porque ensinam tudo sobre a vida: a Bíblia e Harry Potter.” Posição 1691

o-ar-que-ele-respira-2

Só algumas das inúmeras referências pra vocês sentirem o amor que está nessas páginas. Uma riqueza literária.

 

Anúncios

25 comentários sobre “[RESENHA] O AR QUE ELE RESPIRA

  1. Mirelle Almeida disse:

    Uau!
    Eu deixei de ler o livro por conta de outras leituras que tenho que fazer, mas vou continuar lendo, sim, ainda mais depois dessa resenha incrível! Senti suas emoções através de cada palavra, Vivi. Livros que nos tocam, nos fazem chorar, rir, são os melhores. Acho que no momento que um leitor se veste do personagem, o autor realizou bem seu trabalho(também é relativo, claro, porque não só depende do escritor, mas do interlocutor e o contexto que o rodeia, mas a narrativa conta muito). São poucos livros que nos fazem mergulhar de cabeça na história e pelo que percebi esse é um desses. Fico muito feliz!
    Um abração e parabéns pela resenha!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Josiane dos Santos disse:

    Esse livro foi minha última leitura. Estava louca para adquiri-lo por causa das reações das outras pessoas e, acredite: reações, comentários de outros leitores as vezes nos incentivam a querer fazer uma leitura até mais do que resenhas ou resumos dos livros. Li. Vou confessar que não chorei, como a maioria fala que chorou. Mas eu não sei como explicar, esse livro, mesmo sendo meio “clichê” de algumas formas, se tornou um livro completo. Nunca pensei isso de livro algum! Ele não deixou nada a desejar, me inspirava a ler e ler sempre, até acabar. E quando acabou, por mais que eu tivesse ficado feliz com o final, ele não me deixou decepcionada em nada. Realmente é uma leitura excepcional, a meu ver. Amei! Sua resenha trouxe de forma bem legal várias formas utilizadas pela autora para nos fazer ficar apaixonados não só pelo Tristan ou Pluto… mas realmente por todos os personagens. Para mim, a principal foi a Emma, que deu uma pitada de amor à história, um amor puro, inocente. Parabéns pela resenha!

    Curtido por 1 pessoa

    • Viviane Oliveira disse:

      Obrigada Josi 😀 Fiquei toda boba aqui rsrs é muito bom encontrar alguém que vê um bom livro com os mesmos olhos que a gente!
      É uma obra maravilhosa 😀 e eu não sou de chorar com livros não, mas me vesti mesmo dos personagens, sou casada e só de imaginar passar o que eles passaram me doeu. É um tema difícil de ser explorado e a autora foi impecável.
      Emma é com certeza um diferencial!!
      Obrigada novamente! Bjoo

      Curtir

  3. Jessica Rabelo disse:

    Oi Vivi. Eu amei o livro “O Ar Que Ele Respira” de todas as formas ele me tocou. Apesar de não ter me enfiado na história tanto quanto esperava, não tem como não admitir que o que a autora quis me passar ela conseguiu. Esperança de que por mais que as coisas fiquem difíceis da pra melhorar. Amei a resenha. Beijos.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Mari Cardoso disse:

    Oieeee. Estou devendo uma visita aqui há seculos, mas hoje parece ter sido o destino e prometo vir aqui fora de uma interação, ok? Estou louco pra ler esse livro faz tempo, porem, aqui na cidade estava muito caro de comprar direto na livraria e procuro comprar online quando tem promo boa. Enfim, sua resenha me deixou ainda mais encantada e cheia de vontade. Andei dando um tempo de romances tristes, principalmente depois que li A voz do arqueiro. Amei sua resenha, os detalhes, as fotos e citações. Grande bjs.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s